quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Paraná: aumenta a fiscalização (ou arrecadação com multas?) na região de Maringá



Olá!

A fiscalização e o policiamento nas estradas da região de Maringá foi reforçada neste final de ano por meio da Operação Réveillon. Os homens da Polícia Rodoviária Estadual estão em locais estratégicos para a fiscalização da documentação de veículos e de seus motoristas, bem como de infrações de trânsito, tais como: embriaguez, ultrapassagens proibidas e excesso de velocidade.

Segundo estimativa haverá trânsito mais intenso na PR-323, estrada que liga Maringá a Guaíra e ao Mato Grosso do Sul; e também na PR-317, que tem como destino São Paulo e a parte Oeste do estado do Paraná. Acredita-se que hoje pela manhã (31) e na tarde de domingo (3), aconteçam os períodos que terão um maior movimento.

"O ideal é que as pessoas, se possível, evitem pegar a estrada nesses horários com maior fluxo de veículos, que façam uma viagem segura e sem pressa e que estejam descansadas.", recomenda um dos tenentes da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

No ano de 2014, durante a Operação Réveillon, houve o registro de 39 acidentes, nos quais 38 pessoas ficaram feridas e nenhuma vítima fatal. Os policiais trabalharão este ano para reduzir a quantidade de acidentes e manter igual a zero o número de vítimas fatais.

Durantes os cinco dias de execução da Operação Natal nas estradas estaduais da região de Maringá, registrou-se que o total de mortes subiu de uma para quatro, o que significa um aumento alarmante de 300%.

Já nas rodovias federais, como citamos na publicação de ontem (30), também estarão presentes os policiais da Polícia Rodoviária Federal dando reforço na fiscalização por meio da Operação Rodovida. Esta segue até dia 14 de fevereiro para a inclusão também do período de férias escolares e do Carnaval. Nos pontos que passam pelo estado do Paraná, a fiscalização será focada nas infrações que estão diretamente ligadas a altos índices de acidentes com morte, tais como: embriaguez, ultrapassagens proibidas e forçadas e excesso de velocidade.

Segundo dados, as ultrapassagens causam cerca de 3% dos acidentes, entretanto são responsáveis por 34% das mortes. Em outras palavras, correspondem a pouco mais de um terço das mortes causadas por acidentes. O motorista que for flagrado realizando ultrapassagem forçada (aquela que é realizada em local permitido, mas que apresenta alto risco de colisão) terá de pagar uma multa de R$1951,40 e aquele que for pego realizando ultrapassagem proibida (aquela realizada em faixa amarela contínua) deverá pagar multa de R$957,70.

Embora as Policias envolvidas na fiscalização das rodovias indicam a todo o custo que estão trabalhando para a redução de acidentes (divulgando os números), sabemos que a arrecadação com multas também cresce vertiginosamente, mostrando que o reforço da fiscalização não está simplesmente em educar mas sim tratar o tema de forma repressiva.

Fernando



quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Santa Catarina: Polícia Militar Rodoviária começa a Operação Réveillon Seguro hoje



Olá!

A PMRv de Santa Catarina começa as 18h de hoje (30) a Operação Reveillón Seguro e esta se estende até as 8h de domingo (4). Já a Polícia Rodoviária Federal continua com a Operação Rodovida, fiscalizando de forma intensa os pontos de maior risco nas estradas federais até dia 14 do mês de fevereiro.

Na ação realizada no ano novo pela Polícia Militar Rodoviária, haverá envolvimento dos 24 postos existentes e distribuídos por todo Estado, nos quais os policiais se revezarão em escalas, contando com viaturas para o patrulhando numa faixa de cerca de 4.000 km em 89 rodovias de Santa Catarina.

O policiamento será intensificado nas estradas de todo o Estado buscando orientar os condutores, a fim de impedir que estes trafeguem em discordância com a legislação de trânsito vigente.

Na operação realizada ano passado (Operação Réveillon 2014), foram registrados 154 acidentes de trânsito. Nestes incidentes, houveram 60 com vítimas e 94 sem vítimas. Envolveram-se nos acidentes 278 veículos, 85 pessoas ficaram feridas e outras 4 foram fatais.

Os policiais da PMRv alertam os motoristas para que façam verificação das condições dos seus veículos,  atentando-se para todo motor, freio, sistemas elétricos, pneus e também para que regularizem as suas documentações, de modo a evitar situações que fiquem em  desacordo com a lei.
Seguindo um padrão semelhante, a Operação Rodovida, que foi iniciada no dia 18 de dezembro
e se estenderá até dia 14 de fevereiro, mantém fiscalização de forma intensa nos principais trechos de risco das estradas federais do Estado. Santa Catarina é detentora de 15 dos 100 trechos mais perigosos do país.

Entre as prioridades da operação, fiscaliza-se embriaguez ao volante, excesso de velocidade e ultrapassagens proibidas. Motos terão atenção especial dos policiais, uma vez que é um dos tipos de veículos que mais se envolvem em acidentes com gravidade.

Nesta quinta edição da operação, existirá uma integração com os municípios. "Os acidentes não ocorrem só nas rodovias federais, mas também nas estaduais e cidades. Estaremos trabalhando com as outras polícias e as guardas municipais", disse o chefe de comunicação da Polícia Rodoviária Federal do Estado de Santa Catarina.

O que não se sabe de fato é se as fiscalizações serão focadas realmente nas medidas de segurança para o condutor ou se visam apenas aumentar a arrecadação dos governos estaduais e federal.

Fernando

 

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Operação Lei Seca - Indústria da multa funciona até no período do Natal no Estado do Rio de Janeiro

Olá!

E a indústria da multa funciona até mesmo no Natal; por meio da Operação Lei Seca 355 motoristas alcoolizados foram surpreendidos e penalizados só no Estado do Rio de Janeiro. As operações de fiscalização flagraram também 44 motoristas com a CNH suspensa.

Segundo o coordenador da Operação Lei Seca, as ações continuarão de forma incisiva e intensa no feriado de réveillon, “A circulação de pessoas e o trânsito neste período de festas são intensos. Nossas equipes atuarão nas regiões de maior fluxo em todo o estado do Rio.”, disse o coordenador.

De 31 de dezembro a 3 de janeiro, existirão também ações educativas, em que agentes da Operação Lei Seca farão a distribuição de panfletos e adesivos, em locais com grande fluxo de pessoas; “O trânsito é um problema de saúde pública no Brasil. O Rio de Janeiro vem dando bons exemplos ao país e serve de modelo”, disse o secretário de Governo.

 
Durante as operações deflagradas no Natal deste ano, foi verificada a situação de 5.527 motoristas; dos quais, 1.195 receberam multas diversas, 331 tiveram a CNH recolhida, 67 foram penalizados com sanções administrativas e 14 receberam sanção criminal. Foram apreendidos 158 veículos e realizados 4.789 testes de embriaguez.

Desde seu lançamento o balanço apresentado pela Operação Lei Seca, até a madrugada de ontem (28), foi a abordagem de cerca de 2 milhões de motoristas. Dos quais, 409.606 foram multados e 141.675 tiveram a carteira de habilitação recolhida e o número de veículos apreendidos chega a incríveis 82.039.

As operações culminaram também em 151.243 sanções administrativas, sendo que 5.493 destes sofreram também sanções criminais. Os agentes realizaram cerca de 1,8 milhão de testes com bafômetro.

Diante de tantos números (e R$), será que o interesse é apenas na educação e redução de acidentes?

Fernando




sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Rio Grande do Norte: Operação Lei Seca será ampliada



Olá!

A Operação Lei Seca no Estado do Rio Grande do Norte foi ampliada com mais policiais. Agora, serão vinte Agentes, que deverão proporcionar o dobro de operações, comparando as que serão realizadas em 2016 com as que foram efetivadas em 2015.

Na manhã do último dia 23, o Governador realizou a entrega de quatro camionetes e uma mini van, que irão reforçar as operações em todo o Estado, o que aumentará a segurança já que os Policiais também irão atuar na prevenção da criminalidade (roubos, fugitivos da justiça, etc) e obviamente, na fiscalização efetivamente da infração da Lei Seca, onde os pontos de bloqueios forem montadas.

Atualmente, a equipe designada para tal missão possui 20 etilômetros (bafômetros) e outros equipamentos de apoio, como notebooks e o Talão Eletrônico, que gera o Auto de Infração de forma eletrônica, ajudando na agilidade da fiscalização e autuação dos condutores irregulares.

Mas não foi só isso. Segundo o Diretor-Geral do DETRAN, há novas inovações que foram e estão sendo realizadas em alguns departamentos desse órgão, como nos setores de Vistoria de Veículos (com agendamento de veículos para a vistoria) e Habilitação, bem como as campanhas de educação de trânsito, aumentando a eficiência desse órgão.

A meta de todas as autoridades é até ousada, como extinguir todos os acidentes de trânsito e as vítimas desse tipo de embate do Rio Grande do Norte.

Não podemos deixar de lembrar que a iniciativa do Governo está pautada na fiscalização (repressão), já que a educação está falhando em algum lugar. Obviamente, se houver mais investimentos nessa área (da educação), o retorno à longo prazo é muito mais efetivo do que a fiscalização, que tem talvez um retorno imediato mas paliativo.

Ademais, sabemos que tais ações resultam em autuações sem contudo sabermos se os recursos auferidos com essa atividade realmente irão retornar em investimentos, sinalização e manutenção de vias.

Bem, por enquanto temos que aguardar para sabermos como será isso será realizado ao longo do tempo.

Fernando