quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Paraná: aumenta a fiscalização (ou arrecadação com multas?) na região de Maringá



Olá!

A fiscalização e o policiamento nas estradas da região de Maringá foi reforçada neste final de ano por meio da Operação Réveillon. Os homens da Polícia Rodoviária Estadual estão em locais estratégicos para a fiscalização da documentação de veículos e de seus motoristas, bem como de infrações de trânsito, tais como: embriaguez, ultrapassagens proibidas e excesso de velocidade.

Segundo estimativa haverá trânsito mais intenso na PR-323, estrada que liga Maringá a Guaíra e ao Mato Grosso do Sul; e também na PR-317, que tem como destino São Paulo e a parte Oeste do estado do Paraná. Acredita-se que hoje pela manhã (31) e na tarde de domingo (3), aconteçam os períodos que terão um maior movimento.

"O ideal é que as pessoas, se possível, evitem pegar a estrada nesses horários com maior fluxo de veículos, que façam uma viagem segura e sem pressa e que estejam descansadas.", recomenda um dos tenentes da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

No ano de 2014, durante a Operação Réveillon, houve o registro de 39 acidentes, nos quais 38 pessoas ficaram feridas e nenhuma vítima fatal. Os policiais trabalharão este ano para reduzir a quantidade de acidentes e manter igual a zero o número de vítimas fatais.

Durantes os cinco dias de execução da Operação Natal nas estradas estaduais da região de Maringá, registrou-se que o total de mortes subiu de uma para quatro, o que significa um aumento alarmante de 300%.

Já nas rodovias federais, como citamos na publicação de ontem (30), também estarão presentes os policiais da Polícia Rodoviária Federal dando reforço na fiscalização por meio da Operação Rodovida. Esta segue até dia 14 de fevereiro para a inclusão também do período de férias escolares e do Carnaval. Nos pontos que passam pelo estado do Paraná, a fiscalização será focada nas infrações que estão diretamente ligadas a altos índices de acidentes com morte, tais como: embriaguez, ultrapassagens proibidas e forçadas e excesso de velocidade.

Segundo dados, as ultrapassagens causam cerca de 3% dos acidentes, entretanto são responsáveis por 34% das mortes. Em outras palavras, correspondem a pouco mais de um terço das mortes causadas por acidentes. O motorista que for flagrado realizando ultrapassagem forçada (aquela que é realizada em local permitido, mas que apresenta alto risco de colisão) terá de pagar uma multa de R$1951,40 e aquele que for pego realizando ultrapassagem proibida (aquela realizada em faixa amarela contínua) deverá pagar multa de R$957,70.

Embora as Policias envolvidas na fiscalização das rodovias indicam a todo o custo que estão trabalhando para a redução de acidentes (divulgando os números), sabemos que a arrecadação com multas também cresce vertiginosamente, mostrando que o reforço da fiscalização não está simplesmente em educar mas sim tratar o tema de forma repressiva.

Fernando



Nenhum comentário :

Postar um comentário