segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Em Brasília, flagrantes de motoristas que dirigem sem portar CNH crescem 94% em um ano



Olá!

Os motoristas sem CNH dirigem sem preocupações até serem parados na primeira blitz. Quando isto ocorre, não há problema na documentação do veículo, nada de álcool foi ingerido, muito menos existem problemas nos faróis ou pneus dos veículos. A infração cometida por estes condutores está ligada à falta da permissão para poder dirigir. De acordo com o Departamento de Trânsito (Detran), do mês de janeiro ao mês de novembro de 2015, cerca de 12 mil motoristas receberam autuação por estarem conduzindo sem a carteira de habilitação. Em apenas um final de semana, 62 condutores foram punidos pela mesma razão.

Os números são quase 94% maiores se comparados ao mesmo período do ano passado, momento em que foram mais de 6 mil flagrantes. Segundo o Detran, no momento das abordagens, as desculpas dadas para tentar justificar o erro são várias.  “As pessoas dão uma enrolada, falando 'ah, eu esqueci'. Tem alguns que deixam até procurar o CPF na base de dados, mesmo sabendo que não têm carteira. Outros estão tirando a permissão. Há ainda aqueles que dizem com a maior tranquilidade 'estou mesmo sem'”, conta um dos diretores de Fiscalização.

Conduzir sem a CNH é considerada uma infração gravíssima e os resultados disto podem ser um grande desastre para o motorista. “É um perigo sem tamanho dirigir sem carteira. Às vezes, a pessoa não tem domínio total do veículo. Não sabe o que fazer numa situação de emergência e, muitas vezes, isso pode se agravar”, destaca o Diretor. “Essas pessoas apostam na impunidade”, afirma.

 De acordo com o diretor de Fiscalização, é possível observar que é mais comum encontrar motociclistas sem a carteira de habilitação. “Você encontra desde pessoas mais velhas até muitos jovens”, conta.

Para o Diretor, geralmente quem conduz sem a CNH não foi aprovado na prova teórica de habilitação. Logo, “eles fazem a aquisição do veículo e dirigem. Não querem andar a pé”, esclarece.


Estamos vendo todos os dias, relatórios e mais relatórios divulgados pelos órgãos de trânsito sobre o aumento das autuações. Em momento algum vemos o resultado da arrecadação e principalmente, o destino desse dinheiro. Será que estão aplicando corretamente, conforme determina a legislação?

Fernando


Nenhum comentário :

Postar um comentário