domingo, 17 de janeiro de 2016

Suspensão de CHN acelera em São Paulo



Olá!

A quantidade de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) suspensas aumentou significativamente na cidade de São Paulo no ano de 2015. Informações dadas em primeira mão pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) apontam que o número total de medidas desse tipo aplicadas no ano de 2015 aumentou 89%.

Em média, todos os dias mais de 400 condutores da cidade de São Paulo foram obrigados a parar de dirigir por terem ultrapassado o limite máximo de 20 pontos em 12 meses ou por terem cometido alguma infração de trânsito que leva à suspensão imediata da CNH (participar de rachas ou dirigir embriagado).

Deste modo, ocorreram ao todo, incríveis 158.032 suspensões no ano de 2015, contra 83.667 que tiveram que ser cumpridas em 2014. O aumento desta punição entre os anos de 2013 e 2014 na cidade apontou 46%.


Se for excluída a capital, o crescimento no Estado foi de absurdos 60% no ano passado se comparado ao ano anterior. O número apresentado é bem próximo ao crescimento de 63% registrado entre os anos de 2013 e 2014.


Um dos presidentes do Detran­-SP, afirmou que existem dois fatores que são os culpados principais por esse aumento vultuoso. "Em primeiro lugar, há maior fiscalização. A redução dos limites de velocidade leva a um aumento significativo de multas. Está muito rápido chegar aos 20 pontos". "Em segundo lugar, 2015 foi o primeiro ano completo de uso do processo eletrônico de suspensão, que dá muito mais celeridade aos trâmites". Através de um sistema integrado de multas, o Detran emite uma notificação assim que  o condutor atinge os 20 pontos, o que culmina em um processo administrativo.

Mais uma vez o que pode ser questionado é se esses números representam um aumento da fiscalização e punição dos verdadeiros culpados ou se isso é mais uma ferramenta ineficaz do Estado que, por não funcionar corretamente, acaba punindo o cidadão e este pagando a conta.

Mas o que fazer se sua CNH for suspensa?
Você deve recorrer para tentar, no mínimo, abrandar o tempo de suspensão, que pode ser de um até 12 meses, dependendo das infrações que compõem essa pontuação. Isso é necessário pois se ficar inerte, a Autoridade de Trânsito pode puni-lo pelo máximo. 

Caso precise de ajuda, orientações ou um modelo de defesa formatado com as informações obrigatórias, consulte: www.suspensaodacnh.com.br


Fernando

Nenhum comentário :

Postar um comentário